Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Google Chrome Opera Mozilla Firefox Microsoft Edge
Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.

BLOG

Rádio Guarujá

Avatar

Presidente do MDB de Orleans diz estar à disposição caso o partido decida por chapa pura

Por Rádio Guarujá01/03/2024 13h31
Foto/Redação

Na manhã desta sexta-feira, dia 1º, o Jornal da Guarujá recebeu o empresário e presidente do MDB de Orleans, Delton Baggio, para discutir os rumos das eleições municipais de 2024. Em um bate-papo franco, Baggio falou sobre as conversações nos bastidores políticos e os desafios que o MDB enfrenta neste cenário eleitoral.

Ao ser questionado sobre os bastidores agitados, Baggio reconheceu a especulação em torno das eleições e destacou a abertura do MDB para diversas possibilidades:

“Tem bastante especulação mas, o MDB tá aí de portas abertas a todo mundo.”

Quanto à estratégia eleitoral do MDB, Baggio abordou a questão do possível rompimento com o PSDB e a indicação de candidatos:

“Todo time entra num campeonato para ganhar. Todo partido espera que o seu candidatos seja candidato a prefeito, espera ter candidatura própria, tudo isso é o campeonato. Você não entra num campeonato para ficar de vice.”

O presidente do MDB disse que o partido está olhando todas as opções com carinho, mas que uma coisa é certa, a gestão do MDB trabalhou bem nessas duas gestões e o próximo gestor vai poder entrar e dar continuidade aos trabalhos, sem preocupações. diferente do que acontecia em gestões anteriores, onde o novo gestor primeiro precisava por a casa em dia.

Perguntado sobre a possibilidade de participar das eleições caso haja o rompimento entre MDB e PSDB, Delton Baggio revelou que está à disposição do partido.

“Não só a vontade, quando o cara está se preparando pra ser candidato, o cara tem que se preparar, tem que saber o que vai fazer, tem que ter audácia. Tenho que me afastar das minhas empresas, tenho que fazer o melhor para a cidade de Orleans, fazer o que o povo precisa e o que a cidade precisa para crescer.” Delton acrescentou que de acordo com a decisão do MDB ele estaria à disposição para prefeito ou vice, como o partido decidir.

No que diz respeito às alianças partidárias e à formação de chapa, Baggio enfatizou a importância do diálogo e do consenso junto ao partido:

“Nada se decide sozinho, não serei arbitrário, decidiremos junto ao partido. não podemos empurrar nada goela a baixo”.

Diante das incertezas, Baggio ressaltou a importância do tempo para tomada de decisões e do consenso dentro do partido:

“Eu acho que definir rápido não seria a posição,  nós estamos com reuniões marcadas, temos reuniões marcadas com o PSDB também, com tudo isso pra ser conversado muito mais com carinho e atenção de todo mundo. Há mais ou menos  um ano temos feito várias reuniões com o pessoal, um pouco da diretoria, um pouco do executivo, conversando na cidade, no interior”.

Ainda durante a entrevista, o presidente do MDB falou sobre a recente fala do vereador Gabriel Bianco que decidiu não se candidatar nesta eleição. Gabriel, em entrevista ao Jornal da Guarujá, afirmou que o momento era de focar em sua carreira profissional. “Me surpreendeu na época que ele já falou, ele já tinha comentado uns dias antes da entrevista. Eu tentei conversar com ele, ver o que daria pra ficar e ser candidato novamente, mas ele já havia tomado a decisão”.

Confira entrevista completa

0
0

Orleans se prepara para a reinauguração do Campo do Conde

Por Rádio Guarujá01/03/2024 13h27

No próximo sábado, dia 2, a partir das 8h30, está prevista a tão aguardada reinauguração do Campo do Conde em Orleans. Para discutir sobre esse momento marcante, o Jornal da Guarujá teve a oportunidade de conversar com o diretor de esportes do município, João Ribeiro, carinhosamente conhecido como Dão.

“Dão”, como é conhecido, expressou sua satisfação com o evento. “É um dia de alegria, um momento maravilhoso, não só para mim, mas para todos os desportistas. Mesmo aqueles que ainda praticam o esporte, ou aqueles que já fizeram parte da história desse campo, ficarão felizes ao ver aquele campo com um gramado maravilhoso”.

De acordo com o diretor de esportes do município, o gramado não era substituído há cerca de 60 anos, e a obra inicialmente planejada apenas para a sua troca foi ampliada para uma reforma maior.  “No início, era simplesmente a troca do gramado, melhorar um pouco a drenagem e a iluminação do lado de fora, principalmente na pista de caminhada. Mas agora ele está com um visual maravilhoso. Foi pintado todo o alambrado, a arquibancada e os muros. Melhoramos as instalações elétricas nos vestuários, trocamos o chuveiro e arrumamos as portas que estavam quebradas devido ao vandalismo”.

A partir das 8h30, iniciam os jogos. “Temos uma programação extensa, com vários jogos durante o dia, incluindo categorias de base e até mesmo uma partida entre veteranos de Orleans e o time máster do Criciúma. Estendemos o convite a todos os desportistas, ex-diretores de esportes e à comunidade em geral”.

A entrada para o evento será gratuita e aberta a toda a população. “Agradeço a todos que colaboraram para esse momento e convido todos a prestigiarem a reinauguração do nosso estádio. Espero que todos venham amanhã para ver como ficou o nosso campo”.

Confira entrevista completa 

0
0

Projeto de lei que restringe “saidinhas” de presos é aprovado no Senado e gera debate

Por Rádio Guarujá29/02/2024 12h59
Foto/Ilustrativa

Na última terça-feira, dia 27, o Senado Federal aprovou o projeto de lei 2.253, que visa restringir o benefício da saída temporária para presos condenados, popularmente conhecida como “saidinha”. O projeto, relatado pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), inicialmente propunha a revogação total desse benefício. No entanto, após alterações, ficou estabelecido que as saídas seriam permitidas apenas para presos que estão estudando.

Essa medida implica na extinção das liberações temporárias de presos em datas comemorativas e feriados, amplamente conhecidas como “saidões” ou “saidinhas”. O texto foi aprovado com 62 votos favoráveis, dois contrários e uma abstenção, e agora volta para análise na Câmara Federal devido às alterações realizadas pelo Senado.

O Jornal da Guarujá teve a oportunidade de conversar sobre o assunto com o delegado geral da Polícia Civil de Santa Catarina e especialista em segurança pública, Ulisses Gabriel.

Ao ser questionado sobre a questão das “saidinhas”, o delegado Ulisses Gabriel enfatizou: “A situação envolvendo a pena no Brasil, ela é importante ser discutida. A pena, ela tem três funções. O cidadão, quando recebe uma pena por ter praticado um crime, ele tem três respostas do Estado. A primeira é a repressão. Então ele tem que receber uma repressão por conta do crime que ele praticou. Praticou um crime, uma ação, ele tem que ter uma reação do Estado. Então ele tem que pagar pelo que ele fez. É o primeiro ponto, o primeiro tópico da função da pena. O segundo tópico é a prevenção. Porque quando o indivíduo vê que outro praticou o crime e recebeu uma pena, ocorre uma prevenção,  porque se vê que não há uma sensação de impunidade, então o indivíduo da sociedade que vê um criminoso cumprindo a pena por ter feito algo, ele pensa, eu não vou praticar um crime porque eu também vou ser punido. Além dessa prevenção geral, há uma prevenção especial, porque quando o criminoso que praticou um crime está preso, ele deixa de praticar crimes enquanto estiver preso. E por fim, há a ressocialização.”

O delegado continuou sua análise: “Mas o grande problema que nós enfrentamos no Brasil é a reincidência criminal. Ou seja, os criminosos que estão presos tendem a praticar novos crimes depois de uma condenação. Esse é um dos maiores problemas do sistema brasileiro que demonstra que a ressocialização não está ressocializando, ele não está melhorando o indivíduo. Então, a pena, que tem a tríplice função, não está cumprindo a sua real missão. E não é através da saidinha que nós vamos ressocializar as pessoas.”

Sobre a porcentagem de presos que não retornam após as “saidinhas”, o delegado geral acrescentou: “O Brasil soltou neste Natal, mais de  57 mil presos, 5% ( cerca de 2.850) não voltou para a cadeia. Em Santa Catarina,  2.239 presos saíram por saída temporária ou pelo indulto de Natal. Em 2022, com o indulto do presidente Bolsonaro, apenas 1.040 saíram. Então, em 2023, o Lula mais que dobrou o número de liberação de criminosos, sendo mais benéfico, mais bonzinho com os criminosos, e esses criminosos que têm saído, muitos deles têm praticado crime durante a saída temporária.”

Quando questionado sobre a situação em Santa Catarina e os números das “saidinhas”, o delegado geral destacou: “Nós tivemos um aumento da liberação de presos no governo Lula, porque não é o governador que determina isso, isso é uma lei federal, mesmo que o governador não queira, Santa Catarina é obrigado a cumprir a lei.”

A discussão em torno das “saidinhas” de presos continua a despertar opiniões divergentes, mas a medida restritiva proposta pelo Senado Federal reflete uma tentativa de equilibrar a ressocialização dos detentos com a segurança da população.

Confira entrevista completa

0
0

Desafio na Serra do Rio do Rastro: Operação em curso para remover rocha de 250 toneladas

Por Rádio Guarujá29/02/2024 12h53
Foto: Ademir Honorato, Coordenador Regional Sul – SIE

Na terça-feira, 27, uma rocha de aproximadamente 250 toneladas caiu sobre uma das pistas da Serra do Rio do Rastro, o tráfego chegou a ser interrompido, mas depois foi liberado em meia pista. O Jornal da Guarujá conversou na manhã desta quinta-feira, 29, com o coordenador regional da Defesa Civil, Rosinei da Silveira, que deu detalhes sobre a operação para retirada da rocha.

“Estamos montando uma operação completa para a retirada da rocha. Ontem, em colaboração com o coordenador regional sul da infraestrutura, Ademir Honorato, realizamos uma avaliação da situação na Serra do Rio do Rastro e preparamos a equipe em conjunto com a empresa contratada pela Secretaria de Infraestrutura.”

O método adotado para a remoção é meticuloso, visando evitar o uso de explosivos e garantir uma solução segura e eficiente. “Estamos utilizando um braço mecânico e hidráulico para fraturar e quebrar toda a rocha, minimizando os riscos e acelerando o processo”, enfatiza Rosinei.

Quanto ao impacto no tráfego, Rosinei assegura que a operação foi planejada de modo a minimizar interferências. “A equipe está conduzindo as atividades de forma a não interromper completamente o tráfego. Haverá momentos de pausa para manobras e limpeza da pista, mas estamos trabalhando para garantir que o fluxo seja retomado o mais rápido possível”, explica.

Abordando a questão da prevenção de incidentes semelhantes no futuro, Rosinei destaca o trabalho contínuo realizado na região. “A equipe tem implementado medidas preventivas, como a retirada de árvores e rochas soltas, além da limpeza das drenagens e recuperação da lateral da pista. Estamos sempre atentos e agindo pontualmente para mitigar os riscos”, afirma.

Com a queda da rocha, a pista ficou danificada. “Houve um pequeno afundamento e fraturas na via, mas isso está dentro do planejamento de recuperação. Os engenheiros já estão trabalhando para restaurar a pista”, tranquiliza.

Concluindo a conversa, Rosinei reforça a importância da paciência e da adoção de medidas seguras para enfrentar esse desafio. “Estamos empregando técnicas cuidadosas para garantir uma solução eficaz e segura”.

Confira entrevista completa: 

0
0
1 2 99